Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Manifestação Em Forma Humana

Manifestação Em Forma Humana

Qual o aspecto dos anjos? Primeiro, precisamos distinguir entre a forma real e a forma como eles apareceram para as pessoas em visão ou pessoalmente. A forma verdadeira e atual deles não foi completamente revelada a nós, embora seja possível vislumbrar alguns aspectos deles nas visões registradas na Bíblia.

Algo que você não encontrará nas Escrituras é a imagem popular de anjos em forma humana, tendo duas asas, auréolas e harpas, e sentados nas nuvens. E também não os encontrará como lindos bebês ou crianças alados — como muitas vezes os artistas populares os retrataram desde a Idade Média. As Escrituras em nenhum lugar indicam que eles se pareçam com isso. (Para obter mais informações sobre essas ideias, ver "As Ideias Populares, Mas Erradas, Sobre os Anjos" e "Qual a Origem da Ideia de Representar Anjos Como Bebês?").

Então, o que revela a Bíblia?

Aparência de homens — e sem asas

Como no relato de Eliseu e seu servo, os anjos são seres espirituais que normalmente são invisíveis para as pessoas, a menos que se manifestem de forma sobrenatural. Em Números 22, se encontra o relato sobre Balaão, um falso profeta, o qual não pôde ver o anjo, com uma espada em punho, em seu caminho — enquanto o seu burro podia ver (versículo 23). Então, Deus, depois de fazer o burro falar, abriu os olhos de Balaão para que visse o anjo (versículo 31).

Nas Escrituras, quando os anjos são vistos, geralmente, eles aparecem na forma de seres humanos — especificamente como homens — homens adultos, nunca como mulheres ou crianças. E quando uma idade é aparentemente indicada, é uma de homens jovens. No entanto, isso não significa que esses anjos, na verdade, sejam do sexo masculino, assim como eles não são realmente humanos em sua forma verdadeira e gloriosa no reino espiritual — e, certamente, não são jovens, considerando a idade de seres humanos, pois eles têm vivido desde antes do início do mundo.

O fato de os anjos não se casarem (Mateus 22:30 Mateus 22:30pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu.
Almeida Atualizada×
) parece indicar que eles não têm gênero sexual ou meios de reprodução. Eles são referidos com pronomes masculinos, "ele" e "eles", e como "filhos" criados, como observado anteriormente (Jó 38:7 Jó 38:7quando juntas cantavam as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?
Almeida Atualizada×
) — mas, segundo a gramática das línguas bíblicas originais, essa também é a maneira humana de se referir aos seres em geral, inclusive às mulheres, quando estão em companhia de homens. Os pronomes e termos femininos são usados apenas quando se referem exclusivamente a mulheres. (Para explicações sobre a ideia popular, mas errada, de que os anjos já coabitaram com seres humanos, ver "Os Anjos Tiveram Relações Com Mulheres e Geraram Gigantes?").

E os anjos que têm asas? Curiosamente, quando a Bíblia descreve a anjos se apresentando com aparência humana, eles nunca são descritos como tendo asas. Há algumas visões nas quais alguns anjos se apresentam com asas. No entanto, nesses casos, são mostradas quatro ou seis asas, e não apenas duas. Mais tarde, veremos mais sobre isso.

Embora os dois querubins de madeira de oliveira, que tinham suas asas estendidas sobre o Lugar Santíssimo no templo de Salomão, aparentemente possuíam apenas duas asas (ver 1 Reis 6:23-28 1 Reis 6:23-28 [23] No oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um com dez côvados de altura. [24] Uma asa de um querubim era de cinco côvados, e a outra de cinco côvados; dez côvados havia desde a extremidade de uma das suas asas até a extremidade da outra. [25] Assim era também o outro querubim; ambos os querubins eram da mesma medida e do mesmo talho. [26] Um querubim tinha dez côvados de altura, e assim também o outro. [27] E pôs os querubins na parte mais interior da casa. As asas dos querubins se estendiam de maneira que a asa de um tocava numa parede, e a do outro na outra parede, e as suas asas no meio da casa tocavam uma na outra. [28] Também cobriu de ouro os querubins.
Almeida Atualizada×
), é bem possível que essas esculturas tivessem outras asas, mas que não foram estendidas.

Abraão e Ló — desapercebidamente hospedaram anjos

Observe a descrição nos relatos sobre os anjos que visitaram o patriarca bíblico Abraão e, em seguida, seguiram em frente para julgar a depravada cidade de Sodoma e para encontrar o justo sobrinho de Abraão, que ali estava morando. Aqui vemos que Abraão inicialmente não reconheceu quem e o que realmente eram seus visitantes divinos.

"Depois, apareceu-lhe [a Abraão] o SENHOR nos carvalhais de Manre, estando ele assentado à porta da tenda, quando tinha aquecido o dia. E levantou os olhos e olhou, e eis três varões estavam em pé junto a ele. E, vendo-os, correu da porta da tenda ao seu encontro, e inclinou-se à terra, e disse: Meu SENHOR, se agora tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que não passes de teu servo. Traga-se, agora, um pouco de água; e lavai os vossos pés e recostai-vos debaixo desta árvore; e trarei um bocado de pão, para que esforceis o vosso coração; depois, passareis adiante, porquanto por isso chegastes até vosso servo. E disseram: Assim, faze como tens dito . . .

"E tomou manteiga e leite e a vitela que tinha preparado e pôs tudo diante deles; e ele estava em pé junto a eles debaixo da árvore; e comeram... Então, viraram aqueles varões o rosto dali e foram-se para Sodoma; mas Abraão ficou ainda em pé diante da face do SENHOR . . .

"E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta de Sodoma; e, vendo-os Ló, levantou-se ao seu encontro e inclinou-se com o rosto à terra... e vieram com ele e entraram em sua casa; e fez-lhes banquete e cozeu bolos sem levedura, e comeram" (Gênesis 18:1-8 Gênesis 18:1-8 [1] Depois apareceu o Senhor a Abraão junto aos carvalhos de Manre, estando ele sentado � porta da tenda, no maior calor do dia. [2] Levantando Abraão os olhos, olhou e eis três homens de pé em frente dele. Quando os viu, correu da porta da tenda ao seu encontro, e prostrou-se em terra, [3] e disse: Meu Senhor, se agora tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que não passes de teu servo. [4] Eia, traga-se um pouco d'água, e lavai os pés e recostai-vos debaixo da árvore; [5] e trarei um bocado de pão; refazei as vossas forças, e depois passareis adiante; porquanto por isso chegastes ate o vosso servo. Responderam-lhe: Faze assim como disseste. [6] Abraão, pois, apressou-se em ir ter com Sara na tenda, e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de flor de farinha e faze bolos. [7] Em seguida correu ao gado, apanhou um bezerro tenro e bom e deu-o ao criado, que se apressou em prepará-lo. [8] Então tomou queijo fresco, e leite, e o bezerro que mandara preparar, e pôs tudo diante deles, ficando em pé ao lado deles debaixo da árvore, enquanto comiam.
Almeida Atualizada×
, 22; 19:1-3).

Note que ambos os anjos aqui pareciam homens (o terceiro ser, também se parecia com um homem, mas era o SENHOR, que mais tarde nasceria em carne como Jesus Cristo). E até comeram as refeições que Abraão e Ló prepararam para eles, o que demonstra que se manifestavam em forma física. Os anjos não precisam comer, mas fica evidente que podem fazer isso.

Talvez você também tenha se encontrado com anjos e nem sequer percebeu — quem sabe alguns estranhos que, de alguma maneira, o ajudaram— sobretudo pelo fato de eles poderem parecer pessoas normais. A Escritura nos diz: "Não se esqueçam da hospitalidade; foi praticando-a que, sem o saber alguns acolheram anjos" (Hebreus 13:2 Hebreus 13:2Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, sem o saberem, hospedaram anjos.
Almeida Atualizada×
, NVI). Provavelmente, isso se refere ao que acabamos de ler em Gênesis. Nesse caso, os anjos logo foram reconhecidos pelo que eram, mas nem sempre isso acontece.

Evidentemente, essa instrução para ser hospitaleiro com estranhos não significa que não se deve ser cauteloso ao lidar com pessoas que não conhecemos, expondo-se a um potencial perigo, que também pode prejudicar a toda a sua família. Mas devemos ser benfeitores e gentis para com as pessoas de um modo geral.

O ponto-chave aqui é entender que nem sempre é óbvio notar a presença de anjos. Eles vão parecer homens normais e, como tal, você pode nem perceber quem ou o que são.

Homens de branco na ressurreição e na ascensão de Jesus

Semelhantemente, anjos, com aspecto de homens, apareceram no túmulo de Jesus Cristo para explicar o desaparecimento dEle:

"E Maria [Madalena] estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se para o sepulcro e viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. E, tendo dito isso, voltou-se para trás e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus" (João 20:11-14 João 20:11-14 [11] Maria, porém, estava em pé, diante do sepulcro, a chorar. Enquanto chorava, abaixou-se a olhar para dentro do sepulcro, [12] e viu dois anjos vestidos de branco sentados onde jazera o corpo de Jesus, um � cabeceira e outro aos pés. [13] E perguntaram-lhe eles: Mulher, por que choras? Respondeu- lhes: Porque tiraram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. [14] Ao dizer isso, voltou-se para trás, e viu a Jesus ali em pé, mas não sabia que era Jesus.
Almeida Atualizada×
).

Mais uma vez, os anjos no túmulo de Cristo apareceram como homens jovens, como descreve o Evangelho de Marcos: “E, entrando no sepulcro, [as mulheres que vieram ungir o corpo de Jesus] viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida e branca; e ficaram espantadas. Porém ele disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus, o Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui" (Marcos 16:5-6 Marcos 16:5-6 [5] e entrando no sepulcro, viram um moço sentado � direita, vestido de alvo manto; e ficaram atemorizadas. [6] Ele, porém, lhes disse: Não vos atemorizeis; buscais a Jesus, o nazareno, que foi crucificado; ele ressurgiu; não está aqui; eis o lugar onde o puseram.
Almeida Atualizada×
).

A roupa branca parecia particularmente brilhante, talvez uma dica sobre a glória deles, que, de outra forma, seria invisível. Lucas observa: "E aconteceu que, estando elas [as mesmas mulheres] perplexas a esse respeito [a pedra tinha sido revolvida do sepulcro], eis que pararam junto delas dois varões com vestes resplandecentes" (Lucas 24:4 Lucas 24:4E, estando elas perplexas a esse respeito, eis que lhes apareceram dois varões em vestes resplandecentes;
Almeida Atualizada×
). Sem dúvida, essas roupas brancas e brilhantes também simbolizavam a justiça e a santidade deles (comparar Apocalipse 19:8 Apocalipse 19:8e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos.
Almeida Atualizada×
).

Quarenta dias depois, Jesus subiu ao céu, e dois anjos explicaram aos discípulos que Ele voltaria. Observe a descrição:

"E, quando [Jesus] dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-O a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto Ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu O vistes ir" (Atos 1:9-11 Atos 1:9-11 [9] Tendo ele dito estas coisas, foi levado para cima, enquanto eles olhavam, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. [10] Estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles apareceram dois varões vestidos de branco, [11] os quais lhes disseram: Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.
Almeida Atualizada×
).

Veja que os dois anjos disseram pouca coisa — apenas uma mensagem rápida, e, então, se foram. Este é o padrão de eventos, na maioria das Escrituras, com os anjos justos. Em contrapartida, algumas pessoas que tiveram encontros com espíritos malignos ou demônios mencionam que, às vezes, eles falavam sem parar. (Para saber mais, ver "Qual é a Origem de Satanás e dos Demônios?").

Uma visão da glória dos anjos

Embora os anjos possam se manifestar como homens normais, eles estão longe de serem "normais", segundo entendemos esta palavra.

Na realidade, os anjos são seres poderosos e gloriosos. Pondere sobre o que o apóstolo João viu em visão: “E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o rosto era como o sol, e os pés, como colunas de fogo... e pôs o pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra; e clamou com grande voz, como quando brama o leão...” (Apocalipse 10:1-3 Apocalipse 10:1-3 [1] E vi outro anjo forte que descia do céu, vestido de uma nuvem; por cima da sua cabeça estava o arco-íris; o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo, [2] e tinha na mão um livrinho aberto. Pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra, [3] e clamou com grande voz, assim como ruge o leão; e quando clamou, os sete trovões fizeram soar as suas vozes.
Almeida Atualizada×
).

Isto é muito parecido com a visão do profeta Daniel: "Levantei os meus olhos, e olhei, e vi um homem vestido de linho, e os seus lombos, cingidos com ouro fino de Ufaz [uma região produtora de ouro fino]. E o seu corpo era como turquesa, e o seu rosto parecia um relâmpago, e os seus olhos, como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés, como cor de bronze açacalado; e a voz das suas palavras, como a voz de uma multidão" (Daniel 10:5-6 Daniel 10:5-6 [5] levantei os meus olhos, e olhei, e eis um homem vestido de linho e os seus lombos cingidos com ouro fino de Ufaz; [6] o seu corpo era como o berilo, e o seu rosto como um relâmpago; os seus olhos eram como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés como o brilho de bronze polido; e a voz das suas palavras como a voz duma multidão.
Almeida Atualizada×
). Esse relato é semelhante ao advento de Jesus Cristo glorificado, que João também viu em visão (Apocalipse 1:12-16 Apocalipse 1:12-16 [12] E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, [13] e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido � altura do peito com um cinto de ouro; [14] e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; [15] e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. [16] Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força.
Almeida Atualizada×
).

Daniel ficou muito assustado com o que viu: “E só eu, Daniel, vi aquela visão; os homens que estavam comigo não a viram; não obstante, caiu sobre eles um grande temor, e fugiram, escondendo-se. Fiquei, pois, eu só e vi esta grande visão, e não ficou força em mim; e transmudou-se em mim a minha formosura em desmaio, e não retive força alguma. Contudo, ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo a voz das suas palavras, eu caí com o meu rosto em terra, profundamente adormecido” (Daniel 10:7-9 Daniel 10:7-9 [7] Ora, só eu, Daniel, vi aquela visão; pois os homens que estavam comigo não a viram: não obstante, caiu sobre eles um grande temor, e fugiram para se esconder. [8] Fiquei pois eu só a contemplar a grande visão, e não ficou força em mim; desfigurou-se a feição do meu rosto, e não retive força alguma. [9] Contudo, ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo o som das suas palavras, eu caí num profundo sono, com o rosto em terra.
Almeida Atualizada×
). A experiência foi tão espantosa que, aparentemente, Daniel desmaiou!

O anjo o tocou e ele recuperou suas forças, então Daniel recebeu uma mensagem incrível, a qual nós veremos no próximo capítulo. Esse encontro deixou-o estupefato e até sem fala.

Daniel escreve: “E, falando ele comigo estas palavras, abaixei o meu rosto para a terra, e emudeci. E eis que alguém, semelhante aos filhos dos homens, tocou-me os lábios; então abri a minha boca, e falei, dizendo àquele que estava em pé diante de mim: senhor meu, por causa da visão sobre-vieram-me dores, e não me ficou força alguma. Como, pois, pode o servo do meu senhor falar com o meu senhor? Porque, quanto a mim, desde agora não resta força em mim, e nem fólego ficou em mim.

“E aquele, que tinha aparência de um homem, tocou-me outra vez, e fortaleceu-me. E disse: Não temas, homem muito amado, paz seja contigo; anima-te, sim, anima-te. E, falando ele comigo, fiquei fortalecido...” (Daniel 10:15-19 Daniel 10:15-19 [15] Ao falar ele comigo estas palavras, abaixei o rosto para a terra e emudeci. [16] E eis que um que tinha a semelhança dos filhos dos homens me tocou os lábios; então abri a boca e falei, e disse �quele que estava em pé diante de mim: Senhor meu, por causa da visão sobrevieram-me dores, e não retenho força alguma. [17] Como, pois, pode o servo do meu Senhor falar com o meu Senhor? pois, quanto a mim, desde agora não resta força em mim, nem fôlego ficou em mim. [18] Então tornou a tocar-me um que tinha a semelhança dum homem, e me consolou. [19] E disse: Não temas, homem muito amado; paz seja contigo; sê forte, e tem bom ânimo. E quando ele falou comigo, fiquei fortalecido, e disse: Fala, meu senhor, pois me fortaleceste.
Almeida Atualizada×
ACF).

Surpreendentemente, o que Daniel viu é apenas um vislumbre da incrível glória de um ser angelical. Note que Daniel chama a figura poderosa de homem (versículo 5) ao descrever sua aparência, porém, mais tarde, ele se refere ao anjo como alguém que tem a semelhança de um homem (versículos 16, 18). Sem dúvida, ele não era de fato um homem. E lembre-se que essa foi uma visão sobrenatural e, necessariamente, não transmite com exatidão a verdadeira aparência dele. A plenitude da forma natural dos anjos do reino espiritual provavelmente está além da compreensão humana, pois seria difícil compreender plenamente isso enquanto somos carnais.

Também devemos notar que os anjos estão, evidentemente, na mesma escala de tamanho dos seres humanos, pois Apocalipse 21:17 Apocalipse 21:17Também mediu o seu muro, e era de cento e quarenta e quatro côvados, segundo a medida de homem, isto é, de anjo.
Almeida Atualizada×
refere-se a um certo número de "côvados [a medida do cotovelo até a ponta do dedo médio], conforme a medida de homem, que é a de um anjo".

Examinaremos mais a respeito das formas e funções angelicais, explorando ainda mais o que as Escrituras revelam sobre esses seres incríveis.