Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Os Dias de Deus Para Sua Adoração

Você está aqui

Os Dias de Deus Para Sua Adoração

E já que a Palavra de Deus não admite a celebração do Natal ou do Domingo de Páscoa e condena os enfeites pagãos associados a esses feriados religiosos, criados por seres humanos, então como os cristãos devem adorar a Deus? Existem celebrações anuais que os cristãos deveriam observar?

Deus nos deu sete festivais anuais, ou festas, nas quais devemos adorá-Lo e honrá-Lo. Ao observarmos essas festas, de acordo com a Sua Palavra, podemos compreender Seu plano final para a humanidade. A seguir vamos estudar sobre os dias que Deus nos instruiu para Seu culto formal. Suas festas são muito mais significativas do que esses feriados religiosos deste mundo, porque revelam Seu plano para a humanidade.

O primeiro dia ordenado para o culto

O capítulo 23 do livro de Levítico lista, sequencialmente, todos os festivais ordenados por Deus. O primeiro é para ser observado a cada semana—o dia de sábado semanal (Levítico 23:3 Levítico 23:3Seis dias se fará trabalho, mas o sétimo dia é o sábado do descanso solene, uma santa convocação; nenhum trabalho fareis; é sábado do Senhor em todas as vossas habitações.
Almeida Atualizada×
).

No primeiro livro da Bíblia, Gênesis, vemos que Deus criou o homem no sexto dia da semana da criação (Gênesis 1:24-31 Gênesis 1:24-31 [24] E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi. [25] Deus, pois, fez os animais selvagens segundo as suas espécies, e os animais domésticos segundo as suas espécies, e todos os répteis da terra segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom. [26] E disse Deus: Façamos o homem � nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra. [27] Criou, pois, Deus o homem � sua imagem; � imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. [28] Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. [29] Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento. [30] E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi. [31] E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto.
Almeida Atualizada×
). “E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera” (Gênesis 2:2-3 Gênesis 2:2-3 [2] Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera. [3] Abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera.
Almeida Atualizada×
).

A palavra hebraica para “descansou” é shabath e está relacionado com a palavra sábado. Literalmente, Deus sabadou, ou descansou, ou seja, Ele encerrou o trabalho de criação (Êxodo 20:8-11 Êxodo 20:8-11 [8] Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. [9] Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; [10] mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. [11] Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.
Almeida Atualizada×
).

Ao descansar, Deus também abençoou e santificou o sétimo dia como um presente para a humanidade (Gênesis 2:2-3 Gênesis 2:2-3 [2] Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera. [3] Abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera.
Almeida Atualizada×
; Êxodo 16:29 Êxodo 16:29Vede, visto que o Senhor vos deu o sábado, por isso ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; fique cada um no seu lugar, não saia ninguém do seu lugar no sétimo dia.
Almeida Atualizada×
). Santificar algo significa separá-lo como santo. Como Deus tornou santo o sábado (Êxodo 16:23 Êxodo 16:23E ele lhes disse: Isto é o que o Senhor tem dito: Amanhã é repouso, sábado santo ao Senhor; o que quiserdes assar ao forno, assai-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobejar, ponde-o de lado para vós, guardando-o para amanhã.
Almeida Atualizada×
; 20:11; Neemias 9:14 Neemias 9:14o teu santo sábado lhes fizeste conhecer; e lhes ordenaste mandamentos e estatutos e uma lei, por intermédio de teu servo Moisés.
Almeida Atualizada×
), Ele também instruiu àqueles que O seguiriam a lembrarem-se de guardá-lo como sagrado, assim descansando nele (Êxodo 20:8-11 Êxodo 20:8-11 [8] Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. [9] Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; [10] mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. [11] Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.
Almeida Atualizada×
; Deuteronômio 5 :12-15). Então, guardar o sábado nos faze lembrar que Deus é nosso Criador.

Além de criar o sábado para o descanso, Deus também revelou que este é um dia de adoração. Em Levítico 23, Ele disse a Moisés: “Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As solenidades do Senhor, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades. Seis dias obra se fará, mas o sétimo dia será o sábado do descanso, santa convocação; nenhuma obra fareis; sábado do Senhor é em todas as vossas habitações” (versículos 2-3). Santas convocações são assembléias sagradas para a adoração.

Quando Jesus Cristo veio viver como um ser humano na Terra, Ele não veio para abolir ou enfraquecer os mandamentos de Deus (Mateus 5:17 Mateus 5:17Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.
Almeida Atualizada×
). Ele veio para “exaltar a lei e torná-la gloriosa” (Isaías 42:21 Isaías 42:21Foi do agrado do Senhor, por amor da sua justiça, engrandecer a lei e torná-la gloriosa.
Almeida Atualizada×
). Jesus guardou o sábado (Marcos 1:21 Marcos 1:21Entraram em Cafarnaum; e, logo no sábado, indo ele � sinagoga, pôs-se a ensinar.
Almeida Atualizada×
; 6:2; Lucas 4:16 Lucas 4:16Chegando a Nazaré, onde fora criado; entrou na sinagoga no dia de sábado, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.
Almeida Atualizada×
; 6:6), como fizeram os apóstolos e outros membros da Igreja primitiva (Atos 13:14 Atos 13:14Mas eles, passando de Perge, chegaram a Antioquia da Psídia; e entrando na sinagoga, no dia de sábado, sentaram-se.
Almeida Atualizada×
; 17:2). Os crentes gentios se reuniam com os apóstolos no sábado (Atos 13:42 Atos 13:42Quando iam saindo, rogavam que estas palavras lhes fossem repetidas no sábado seguinte.
Almeida Atualizada×
, 44; 18:4).

Esta bênção de Deus, consagrada em um dos Dez Mandamentos, não foi mudada. O sétimo dia da semana—observado do pôr-do-sol de sexta-feira ao pôr-do-sol do sábado—continuou como dia santo de Deus ordenado para descanso e adoração. Apesar de que pessoas mal orientadas, mais tarde, tenham começado uma mudança para a adoração no domingo, a ordem de Deus nunca foi revogada, nem houve autorização bíblica para uma mudança para o primeiro dia da semana.

Esta é apenas uma breve explicação do Quarto Mandamento de Deus. Se você gostaria de descobrir muito mais sobre o sábado bíblico, baixe ou solicite a sua cópia gratuita do nosso livro O Sábado: de Pôr-do-sol a Pôr-do-sol, O Dia do Descanso de Deus.

Além do sábado semanal, Deus deu a Seu povo os festivais anuais que correspondem com as épocas de colheitas de Israel. Estes também são “santas convocações” a serem observados no tempo apropriado (Levítico 23:4 Levítico 23:4São estas as festas fixas do Senhor, santas convocações, que proclamareis no seu tempo determinado:
Almeida Atualizada×
) e representam plano mestre de Deus para salvação de toda a humanidade.

A Páscoa

A Páscoa (Levítico 23:5 Levítico 23:5No mês primeiro, aos catorze do mês, � tardinha, é a páscoa do Senhor.
Almeida Atualizada×
), que cai no início da primavera na Terra Santa, é uma lembrança de como Deus tirou a vida de todos os primogênitos egípcios (Êxodo 12:7 Êxodo 12:7Tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambos os umbrais e na verga da porta, nas casas em que o comerem.
Almeida Atualizada×
, 26-29), mas passou por cima das casas dos israelitas porque eles tinham colocado o sangue de um cordeiro sacrificado nas esquadrias das portas.

O sangue do cordeiro prefigurava o sacrifício de Jesus Cristo, quem poupa a humanidade da morte eterna. No Novo Testamento, os cristãos passaram a entender que Cristo é o verdadeiro Cordeiro pascal (comparar Êxodo 12:21 Êxodo 12:21Chamou, pois, Moisés todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: Ide e tomai-vos cordeiros segundo as vossas famílias, e imolai a páscoa.
Almeida Atualizada×
com 1 Coríntios 5:7 1 Coríntios 5:7Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.
Almeida Atualizada×
). Ao observar a Sua última Páscoa com Seus discípulos, Jesus explicou que os símbolos do pão e do vinho representavam Seu corpo e sangue, oferecido por Ele para o perdão dos nossos pecados (Mateus 26:26-28 Mateus 26:26-28 [26] Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, abençoando-o, o partiu e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. [27] E tomando um cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; [28] pois isto é o meu sangue, o sangue do pacto, o qual é derramado por muitos para remissão dos pecados.
Almeida Atualizada×
; Marcos 14:22-24 Marcos 14:22-24 [22] Enquanto comiam, Jesus tomou pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, dizendo: Tomai; isto é o meu corpo. [23] E tomando um cálice, rendeu graças e deu-lho; e todos beberam dele. [24] E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue do pacto, que por muitos é derramado.
Almeida Atualizada×
).

Então, a morte de Cristo realmente aconteceu durante as horas diurnas que se seguiram—que ainda era a mesma data, de acordo com o cômputo hebraico dos dias serem dum pôr-do-sol a outro. Assim, Ele foi sacrificado no dia da Páscoa.

A observância deste evento anual, indicando a morte de Jesus, (1 Coríntios 11:26 1 Coríntios 11:26Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice estareis anunciando a morte do Senhor, até que ele venha.
Almeida Atualizada×
) nos lembra que a vida eterna só é possível por meio dEle (João 6:47-54 João 6:47-54 [47] Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê tem a vida eterna. [48] Eu sou o pão da vida. [49] Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. [50] Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. [51] Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. [52] Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: Como pode este dar-nos a sua carne a comer? [53] Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. [54] Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.
Almeida Atualizada×
; Atos 4:10-12 Atos 4:10-12 [10] seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, nesse nome está este aqui, são diante de vós. [11] Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta como pedra angular. [12] E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
Almeida Atualizada×
). Seu sacrifício é o ponto de partida para a salvação e é o fundamento das festas anuais seguintes.

A Festa dos Pães Asmos

Juntamente com a Páscoa, Deus instituiu a festa de sete dias dos Pães Asmos, que segue imediatamente à Pascoa (Levítico 23:6-8 Levítico 23:6-8 [6] E aos quinze dias desse mês é a festa dos pães ázimos do Senhor; sete dias comereis pães ázimos. [7] No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. [8] Mas por sete dias oferecereis oferta queimada ao Senhor; ao sétimo dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis.
Almeida Atualizada×
). Historicamente, os dias dos Pães Asmos comemoram a fuga dos antigos israelitas do Egito a qual foi tão apressada que não tiveram tempo para deixar o seu pão fermentar (Êxodo 12:33-34 Êxodo 12:33-34 [33] E os egípcios apertavam ao povo, e apressando-se por lançá-los da terra; porque diziam: Estamos todos mortos. [34] Ao que o povo tomou a massa, antes que ela levedasse, e as amassadeiras atadas e em seus vestidos, sobre os ombros.
Almeida Atualizada×
). Esta festa ocorria em Israel ao começo da colheita da cevada durante o início da Primavera.

Deus ordenou aos israelitas que observem este festival removendo o fermento (levedura) de suas casas por sete dias. O primeiro e o último dia deste festival, que dura uma semana, foram designados especificamente como santas convocações—sábados anuais—dias dedicados ao descanso e à reunião para adoração.

Durante Seu ministério terreno, Jesus identificou o fermento como símbolo do pecado (Mateus 16:6-12 Mateus 16:6-12 [6] E Jesus lhes disse: Olhai, e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus. [7] Pelo que eles arrazoavam entre si, dizendo: É porque não trouxemos pão. [8] E Jesus, percebendo isso, disse: Por que arrazoais entre vós por não terdes pão, homens de pouca fé? [9] Não compreendeis ainda, nem vos lembrais dos cinco pães para os cinco mil, e de quantos cestos levantastes? [10] Nem dos sete pães para os quatro mil, e de quantas alcofas levantastes? [11] Como não compreendeis que não nos falei a respeito de pães? Mas guardai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus. [12] Então entenderam que não dissera que se guardassem, do fermento dos pães, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus.
Almeida Atualizada×
; Marcos 8:15 Marcos 8:15E Jesus ordenou-lhes, dizendo: Olhai, guardai-vos do fermento dos fariseus e do fermento de Herodes.
Almeida Atualizada×
; Lucas 12:1 Lucas 12:1Ajuntando-se entretanto muitos milhares de pessoas, de sorte que se atropelavam uns aos outros, começou Jesus a dizer primeiro aos seus discípulos: Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.
Almeida Atualizada×
). Posteriormente, os membros da Igreja primitiva continuaram a observar essa festa, tirando o fermento de suas casas por uma semana como símbolo de mentes limpas e atitudes que Deus deseja de Seu povo (1 Coríntios 5:6-8 1 Coríntios 5:6-8 [6] Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? [7] Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. [8] Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.
Almeida Atualizada×
). Depois de aceitar o sacrifício de Cristo por nossos pecados, nós devemos seguir o Seu exemplo na prática da justiça.

E foi durante esta festa que Jesus ressuscitou dentre os mortos—um fator essencial para que nós sejamos guiados para longe do pecado e para o Reino de Deus.

A Festa de Pentecostes

O terceiro festival anual é a Festa das Semanas ou Pentecostes (Levítico 23:16-21 Levítico 23:16-21 [16] até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor. [17] Das vossas habitações trareis, para oferta de movimento, dois pães de dois décimos de efa; serão de flor de farinha, e levedados se cozerão; são primícias ao Senhor. [18] Com os pães oferecereis sete cordeiros sem defeito, de um ano, um novilho e dois carneiros; serão holocausto ao Senhor, com as respectivas ofertas de cereais e de libação, por oferta queimada de cheiro suave ao Senhor. [19] Também oferecereis um bode para oferta pelo pecado, e dois cordeiros de um ano para sacrifício de ofertas pacíficas. [20] Então o sacerdote os moverá, juntamente com os pães das primícias, por oferta de movimento perante o Senhor, com os dois cordeiros; santos serão ao Senhor para uso do sacerdote. [21] E fareis proclamação nesse mesmo dia, pois tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; é estatuto perpétuo em todas as vossas habitações pelas vossas gerações.
Almeida Atualizada×
; Atos 2:1 Atos 2:1Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.
Almeida Atualizada×
). Esta festa, também chamada de Festa da Colheita ou Primícias (Êxodo 23:16 Êxodo 23:16também guardarás a festa da sega, a das primícias do teu trabalho, que houveres semeado no campo; igualmente guardarás a festa da colheita � saída do ano, quando tiveres colhido do campo os frutos do teu trabalho.
Almeida Atualizada×
; 34:22), corresponde ao início da última colheita de trigo da primavera em Israel, sendo o dia em que Deus milagrosamente concedeu o Espírito Santo para a Igreja do Novo Testamento (Atos 2).

A Festa de Pentecostes continua lembrando-nos que Deus é o Senhor de Sua colheita, escolhendo e preparando as primícias de Seu Reino vindouro, concedendo-lhes o Seu Espírito (Mateus 9:38 Mateus 9:38Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.
Almeida Atualizada×
; Lucas 10:02 Lucas 10:02E dizia-lhes: Na verdade, a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.
Almeida Atualizada×
; Romanos 8:23 Romanos 8:23e não só ela, mas até nós, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, aguardando a nossa adoração, a saber, a redenção do nosso corpo.
Almeida Atualizada×
; Tiago 1:18 Tiago 1:18Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.
Almeida Atualizada×
). O Espírito de Deus nos capacita a ter o Seu amor, a motivação para obedecer-Lhe e uma mente sã para discernir a Sua verdade (2 Timóteo 1:7 2 Timóteo 1:7Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.
Almeida Atualizada×
; João 15:26 João 15:26Quando vier o Ajudador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que do Pai procede, esse dará testemunho de mim;
Almeida Atualizada×
; 16:13). Apenas aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são chamados filhos de Deus (Romanos 8:9 Romanos 8:9Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
Almeida Atualizada×
, 14).

A Festa das Trombetas

A próxima festa, no final do verão ou início do outono em Israel, é a Festa das Trombetas (Levítico 23:24-25 Levítico 23:24-25 [24] Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação. [25] Nenhum trabalho servil fareis, e oferecereis oferta queimada ao Senhor.
Almeida Atualizada×
). A antiga Israel compreendeu que as trombetas eram usadas como forma de anunciar mensagens especiais (Números 10:1-10 Números 10:1-10 [1] Disse mais o Senhor a Moisés: [2] Faze-te duas trombetas de prata; de obra batida as farás, e elas te servirão para convocares a congregação, e para ordenares a partida dos arraiais. [3] Quando se tocarem as trombetas, toda a congregação se ajuntará a ti � porta da tenda da revelação. [4] Mas quando se tocar uma só, a ti se congregarão os príncipes, os cabeças dos milhares de Israel. [5] Quando se tocar retinindo, partirão os arraiais que estão acampados da banda do oriente. [6] Mas quando se tocar retinindo, pela segunda, vez, partirão os arraiais que estão acampados da banda do sul; para as partidas dos arraiais se tocará retinindo. [7] Mas quando se houver de reunir a congregação, tocar-se-á sem retinir: [8] Os filhos de Arão, sacerdotes, tocarão as trombetas; e isto vos será por estatuto perpétuo nas vossas gerações. [9] Ora, quando na vossa terra sairdes � guerra contra o inimigo que vos estiver oprimindo, fareis retinir as trombetas; e perante o Senhor vosso Deus sereis tidos em memória, e sereis salvos dos vossos inimigos. [10] Semelhantemente, no dia da vossa alegria, nas vossas festas fixas, e nos princípios dos vossos meses, tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, e sobre os sacrifícios de vossas ofertas pacíficas; e eles vos serão por memorial perante vosso Deus. Eu sou o Senhor vosso Deus.
Almeida Atualizada×
).

O Novo Testamento revela um grande evento a ser anunciado ao som de uma trombeta—o retorno de Jesus Cristo à Terra (Apocalipse 8:2 Apocalipse 8:2E vi os sete anjos que estavam em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas.
Almeida Atualizada×
; 11:15). Este dia também retrata o momento em que os cristãos fiéis, já falecidos, serão ressuscitados para a vida (1 Coríntios 15:52 1 Coríntios 15:52num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Almeida Atualizada×
; 1 Tessalonicenses 4:16 1 Tessalonicenses 4:16Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, � voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Almeida Atualizada×
) para reinar com Cristo por mil anos (Apocalipse 20:4-6 Apocalipse 20:4-6 [4] Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. [5] Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. [6] Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos.
Almeida Atualizada×
).

É interessante notar que foi nesta época do ano que Jesus nasceu—não no auge do inverno (ver “As Evidências Bíblicas Mostram que Jesus não Nasceu em 25 de Dezembro” na página 14). E essa temporada da festa de outono representa o momento em que Cristo virá novamente à Terra para reinar esplendorosamente.

As outras festas de outono descrevem passos no estabelecimento na Terra do profetizado Reino de Deus e o julgamento da humanidade após o retorno de Cristo.

O Dia da Expiação

O Dia da Expiação é a próxima convocação santa (Levítico 23:26-32 Levítico 23:26-32 [26] Disse mais o Senhor a Moisés: [27] Ora, o décimo dia desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor. [28] Nesse dia não fareis trabalho algum; porque é o dia da expiação, para nele fazer-se expiação por vós perante o Senhor vosso Deus. [29] Pois toda alma que não se afligir nesse dia, será extirpada do seu povo. [30] Também toda alma que nesse dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. [31] Não fareis nele trabalho algum; isso será estatuto perpétuo pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. [32] Sábado de descanso vos será, e afligireis as vossas almas; desde a tardinha do dia nono do mês até a outra tarde, guardareis o vosso sábado.
Almeida Atualizada×
). Observada com jejum (versículo 27; comparar Isaías 58:3 Isaías 58:3Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais, prosseguis nas vossas empresas, e exigis que se façam todos os vossos trabalhos.
Almeida Atualizada×
), abstendo-se de comer e de beber (Ester 4:16 Ester 4:16Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois irei ter com o rei, ainda que isso não é segundo a lei; e se eu perecer, pereci.
Almeida Atualizada×
), este dia representa a necessidade da humanidade de se reconciliar com Deus através do perdão dos pecados.

No retorno de Cristo, Satanás, o diabo, que agora lidera a humanidade para o caminho errado, (Efésios 2:2 Efésios 2:2nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência,
Almeida Atualizada×
; Apocalipse 12:9 Apocalipse 12:9E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele.
Almeida Atualizada×
), será preso (20:1-3), para que as nações possam ser reconciliadas com o Pai através de Cristo. Lucas se referiu a esta observância como “o jejum” em Atos 27:9 Atos 27:9Havendo decorrido muito tempo e tendo-se tornado perigosa a navegação, porque já havia passado o jejum, Paulo os advertia,
Almeida Atualizada×
.

A Festa dos Tabernáculos

O próximo período festivo dura oito dias (Levítico 23:33-39 Levítico 23:33-39 [33] Disse mais o Senhor a Moisés: [34] Fala aos filhos de Israel, dizendo: Desde o dia quinze desse sétimo mês haverá a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias. [35] No primeiro dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. [36] Por sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis oferta queimada ao Senhor; será uma assembléia solene; nenhum trabalho servil fareis. [37] Estas são as festas fixas do Senhor, que proclamareis como santas convocações, para oferecer-se ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de cereais, sacrifícios e ofertas de libação, cada qual em seu dia próprio; [38] além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias que derdes ao Senhor. [39] Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene.
Almeida Atualizada×
) e retrata as etapas finais no plano mestre de Deus para trazer toda a humanidade à Sua família eterna. Este período inclui as duas últimas festas anuais de Deus e marca a celebração da conclusão de um ano cheio de colheitas. As duas festas simbolizam as duas últimas grandes colheitas espirituais dos seres humanos sob o reinado de Jesus Cristo.

Os primeiros sete dias, a Festa dos Tabernáculos, também conhecida como a Festa da Colheita, marcam este período de grande colheita (Êxodo 23:16 Êxodo 23:16também guardarás a festa da sega, a das primícias do teu trabalho, que houveres semeado no campo; igualmente guardarás a festa da colheita � saída do ano, quando tiveres colhido do campo os frutos do teu trabalho.
Almeida Atualizada×
), retratando o reinado de mil anos de Jesus Cristo, logo após Seu retorno à Terra (ver Apocalipse 20:4-6 Apocalipse 20:4-6 [4] Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. [5] Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. [6] Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos.
Almeida Atualizada×
), conhecido como o Milênio.

Isaías descreve esse período futuro como um tempo de paz, quando a lei de Deus abrangerá todas as nações desde Jerusalém (Isaías 2:2-4 Isaías 2:2-4 [2] Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. [3] Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. [4] E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.
Almeida Atualizada×
). A natureza selvagem de alguns animais será transformada (Isaías 11:6 Isaías 11:6Morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará; e o bezerro, e o leão novo e o animal cevado viverão juntos; e um menino pequeno os conduzirá.
Almeida Atualizada×
; 65:25), a terra se tornará altamente produtiva (Isaías 35:1 Isaías 35:1O deserto e a terra sedenta se regozijarão; e o ermo exultará e florescerá;
Almeida Atualizada×
), e, ainda mais importante, “a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:9 Isaías 11:9Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
). Com a remoção da influência maligna de Satanás, toda a humanidade passará a aprender os caminhos de Deus.

Este ambiente perfeito será estabelecido para oferecer a todas as pessoas a oportunidade de se arrepender de seus pecados e se aproximar de Deus Pai, por meio de Jesus Cristo. A Bíblia mostra que Jesus guardou esta importante festa (João 7:2 João 7:2Ora, estava próxima a festa dos judeus, a dos tabernáculos.
Almeida Atualizada×
, 10, 14).

O Oitavo Dia (O Último Grande Dia)

O passo final no plano de salvação de Deus para toda a humanidade é representada por uma festa ao encerramento da Festa dos Tabernáculos (Levítico 23:39 Levítico 23:39Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene.
Almeida Atualizada×
). Também chamado de Oitavo Dia ou o Último Grande Dia, esta festa representa o grande julgamento da humanidade descrito em Apocalipse 20:11-13 Apocalipse 20:11-13 [11] E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. [12] E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. [13] O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
Almeida Atualizada×
. Durante este tempo todas as pessoas que morreram sem conhecer o plano de Deus para a humanidade serão ressuscitadas à vida para receberem a oportunidade de responder ao chamado de Deus. Assim, esta festa representa a conclusão da colheita espiritual da humanidade.

Nosso Criador quer que “todos os homens se salvem” (1 Timóteo 2:4 1 Timóteo 2:4o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.
Almeida Atualizada×
), “não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3:9 2 Pedro 3:9O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se.
Almeida Atualizada×
). Através do Seu maravilhoso plano todos terão a oportunidade de conhecer a Sua verdade, arrepender-se e receber a salvação.

A Igreja do primeiro século seguiu o exemplo de Jesus, observando esses dias. Pedro e João exortavam aos irmãos a seguir as pisadas de Jesus (1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:21Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas.
Almeida Atualizada×
), para “andar assim como Ele andou” (1 João 2:6 1 João 2:6aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.
Almeida Atualizada×
). Eles obedeceram a ordem de Cristo de ensinar os convertidos a “guardar todas as coisas que Eu [Jesus] vos tenho mandado” (Mateus 28:19-20 Mateus 28:19-20 [19] Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; [20] ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.
Almeida Atualizada×
).

Obediência ou idolatria?

Os costumes enraizados no paganismo violam os dois primeiros Mandamentos. Será que Deus está contente quando as pessoas alegam adorá-Lo através de celebrações de deuses e deusas pagãs em seus feriados religiosos inventados, enquanto ignoram os Seus dias e modos de adoração ordenados?

Comemorar o aniversário do deus sol ou adotar rituais de fertilidade para outros deuses e deusas viola a instrução clara de Deus: “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:3 Êxodo 20:3Não terás outros deuses diante de mim.
Almeida Atualizada×
).

Inventar festas religiosas para substituir aquelas dadas por Deus contradiz o Seu ensinamento: “Não farás para ti imagem de escultura . . . Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor, teu Deus, sou Deus zeloso” (versículos 4-5). Substituir com costumes e práticas pagãs o que Deus tem ordenado—independente de quão boa seja a intenção—é idolatria.

Por que alguém iria optar por rejeitar as instruções de Deus e Suas festas maravilhosas, especialmente ao saber que elas nos revelam nosso destino final? Para descobrir mais sobre esses magníficos festivais e como observá-los, certifique-se de solicitar a sua cópia gratuita do nosso livro O Plano dos Dias Santos de Deus: A Promessa de Esperança Para Toda a Humanidade. Você vai encontrar provas de que Jesus e os apóstolos observaram esses dias e vai aprender muito mais sobre sua importância, que nos ajudam a entender o plano mestre de Deus para toda a humanidade.

Seguindo o ensinamento e exemplo de Jesus Cristo, dos apóstolos e da Igreja primitiva do Novo Testamento, os membros da Igreja de Deus Unida continuam observando esses dias anuais. São bem-vindos todos os que desejam se juntar a nós na adoração ao nosso Criador nesses grandes festivais de esperança. Convidamos-lhe a entrar em contato com nosso escritório mais próximo para localizar uma congregação perto de você.