Ajuda para hoje, esperança para amanhã 

O Sábado de Pôr-do-sol a Pôr-do-sol: O Dia do Descanso de Deus

Você está aqui

Índice

Nas décadas recentes a sociedade tem passado por enormes mudanças. Parece que toda a gente vive uma vida arriscada, correndo de um lado para outro para fazer tudo. Os avanços da tecnologia que prometeram uma vida com mais horas livres, agora parecem apertar-nos, tornando-se mais difícil estar em dia.

“Havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera.” (Génesis 2:2-3)

A nossa convenção de um dia começar à meia-noite é uma prática arbitrária e invenção humana. Deus, que criou os astros e os pôs em movimento para marcarem a passagem do tempo (Génesis 1:14), conta o tempo de uma forma diferente—conta os dias do pôr-do-sol ao pôr-do-sol.

Qual dia é o dia de Sábado? Uma vez que a maior parte das igrejas observam o Domingo como dia de descanso e adoração, muitas pessoas supõem que o Domingo é o dia de Sábado.

Que dia da semana é o Sábado Bíblico? Muitos estão confusos sobre o assunto, mas tal confusão é desnecessária. A resposta é clara, não só da história e da Bíblia, mas também é evidente pelo nome do sétimo dia da semana, em muitas outras línguas.

“E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem, por causa do sábado. Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.” (Marcos 2:27-28)

Ao longo deste capítulo fazem-se referências à abordagem legalista das autoridades religi-osas que acusavam Jesus Cristo de transgredir o Sábado. Mas o que significa o termo “legalismo”? Uma definição de legalismo pode ser: “uma conformidade rigorosa, literal ou excessiva para com a lei ou para com um código religioso ou moral.”

“Assim, a lei é santa; e o mandamento, santo, justo e bom.” (Romanos 7:12)

Há três escrituras que levam algumas pessoas a crerem que o Domingo era o dia de descanso e adoração para a Igreja do Novo Testamento. Examinemos brevemente cada uma delas para ver se isso é verdade.

Se o Sábado tivesse sido abolido no Novo Testamento, não deveríamos então encontrar numerosas passagens através do Novo Testamento esclarecendo bem isso? Ao fim de contas, a revogação de um dos Dez Mandamentos de Deus certamente exigiria nada menos que isso!

Algumas pessoas crêem que, uma vez que o Mandamento do Sábado não é explicitamente repetido no Novo Testamento, já não é obrigatório. Mas é isto verdade?

Os líderes e autoridades de várias denominações religiosas reconhecem com franqueza que o Sábado semanal é realmente o dia de descanso de Deus (o Sábado bíblico) e que não há base bíblica para a observância do Domingo. Observe a seguir algumas de suas admissões que a alteração foi feita pela Igreja Católica Romana e não com base na instrução bíblica.

A epístola aos Hebreus serve- se de comparações criativas para realçar à sua audiência primariamente Judaica que o Sábado é uma lembrança de algo mais de que Deus fora o Criador de Israel e Quem os livrara da escravidão no Egipto (Êxodo 20:8-11; Deuteronómio 5:12-15).

Deus criou o Sábado para a humanidade (Marcos 2:27), e ainda virá um tempo em que toda a humanidade guardará o Sábado de Deus.

Em Êxodo 31:13-17, Deus revela vários pontos importantes sobre o Sábado: “Certamente guardareis meus sábados, porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica. Portanto, guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá...

“Se você vigiar seus pés para não profanar o sábado e para não fazer o que bem quiser em meu santo dia; se você chamar delícia o sábado e honroso o santo dia do Senhor . . . então você terá no Senhor a sua alegria . . .” (Isaías 58:13-14, NVI).

Um tema nesta publicação é o conceito de “adoração a Deus.” Na mente da maior parte das pessoas, adoração envolve alguma espécie de serviço público com hinos de louvor, orações e uma liturgia bem planeada. Tais cerimónias representam para muitos o que consta o adorar a Deus. Contudo, isto fornece apenas um quadro parcial.

Em Levítico 23:2-3 Deus revela um aspecto importante do dia Sábado semanal e das Suas outras festividades anuais: “Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As solenidades do Senhor, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades.

A pós estudar o que foi expos to neste livro, você talvez tenha chegado à conclusão que a maioria da humanidade tem falhado em obedecer a Deus quando se trata do Seu dia de Sábado. Grande parte da humanidade ignora totalmente a Deus e não se importa em pôr um dia à parte para Lhe dar homenagem e adoração.